27 de maio de 2010

Vivo no terreirinho ou é engano?!

Há mais de 30 anos que eu estava convencida que morava no terreirinho, pelo menos foi isso que eu sempre ouvi! No entanto a minha rua apresenta-se actualmente com um outro nome, para espanto dos que alí moram e que não foram "tidos nem achados" dessa alteração!

Alguns nomes agora atribuidos às ruas coincidem com nomes que já se dava a alguns sítios na aldeia, alguns são os mesmos outros não. Outros são, na minha opinião, completamente absurdos.

Pois então: deixamos de ter a tapada, o terreirinho, sarrada (ou serrada), valepousio (ou vale pousio) e passámos a ter a Rua do Rosmaninho, Rua das Oliveirinhas e Rua da Salade.
Ora vejamos:
  • A Rua do Castelo vai desde o início da aldeia (de quem vem de Vila Facaia) até à saída direcção Salaborda Velha;
  • Rua da Salade: do início da aldeia (de quem vem das Sarzedas) até ao cruzamento do antigo terreirinho (quem terá dado este nome e tendo o quê como base?!!)
  • As Casinhas manteêm-se com o mesmo nome tal como o Cabeço: Caminho das Casinhas e Beco do Cabeço;
  • Rua da Terleira vai desde a Casa do Vasco ao início da aldeia (de que vem das Sarzedas);
  • Rua da Eira: da casa do Manuel Diniz até à casa do Casanova e nesse mesmo local está colocada a placa da Rua da Fonte que vai até à casa do meu avô José Bernardo (desta forma o Casanova tem metade a casa na Rua da Fonte e metade na Rua da Eira!!! interessante!!)
  • O Largo da Eira continua com o mesmo nome;
  • Rua das Oliveirinhas: da casa do Manuel Arega até à antiga Tapada (casa do meu tio Abilio Bernardo);
  • Rua do Rosmaninho: da casa do meu tio António Bernardo à casa do meu tio Fernando (dos postes);
  • Rua do Cântaro: da casa dos meus avós até à capela; Rua Santo António: da serrada à casa da Clementina;
  • Rua da Encruzilhada: da casa da Leonor à casa do Manuel Arega.
Agora resta-me perceber: continuo a colocar o nome que todos conhecem desde sempre, que está registado em todos os documentos legais ou coloco o nome da rua que me foi atribuida sem que ninguém se pronunciasse?

1 comentário:

MGDC disse...

Boa Tarde,

Concordo perfeitamente com o teu artigo, pois o meu Avô sempre me disse que onde morava era a Sarrada ou Serrada, e agor alguem resolveu atribui-lhe o nome de Rua Santo António, a proposito de quê é que eu gostava de saber.


E pelos vistos houve mais alterações do mesmo género, ou seja completamente absurdas, alterar os nomes de zonas que à decadas têm um nome reconhecido por todos os moradores, só vem causar confusão nas pessoas, e para além disso é de muito mau gosto efectuarem uma alteração deste tipo sem uma auscultação prévia.

Cumprimentos

Manuel Caetano