24 de novembro de 2011

Que pena...

É com muita tristeza que tenho vindo a verificar mês após mês a degradação do espaço da fonte da Salaborda Nova. Local com muito significado para todos os que lá vivem, pois era aqui que a população se abastecia de água e lavava a sua roupa, sendo este o único lavadouro da aldeia.
Começaram por construir uma ponte de cimento em cima desses mesmos lavadores (que ainda permanecem por baixo da referida ponte com as suas lousas onde se esfregava a roupa), depois a ausência de limpeza desse tanque/lavadouro e de toda a barroca e do espaço envolvente levou a uma acumulação de lixo, terra, ervas chegando a este estado.

Gostava apenas de referir que esta situação é do conhecimento da Junta de Freguesia de Vila Facaia a quem várias vezes dei  a conhecer, via mail, nas reuniões de assembleia e pessoalmente ao Sr Presidente da Junta, o desagrado da população. Desagrado mostrado também por outros moradores que, ao contrário de muitos, recuperaram a casa dos seus familiares e alí passam grande parte do seu tempo de férias e de fim-de semana dando alguma da pouca vida à aldeia.

Depois dos vários contactos realizados foi possivel apenas a remoção dos tanques de cimento que alí tinham sido colocados, que para nada serviam, mas mais nada foi feito. Resta-me, por calorice todos os anos no Verão limpar uma ou duas vezes a barroca e remover todo o lixo daquele local. Pode ser que alguém, com um pouco mais de coragem do que eu, entre na mina e coloque o tubo da água junto à nascente, de forma a que volte a correr água.
 
 
Gostava de voltar a ter um pucaro da resina (de barro) em cima da lage e sempre que alí passasse, e me apetecesse, fosse beber um copo de água.


Alguns recuperam outros abandonam. Alguns interessam-se outros ignoram.

1 comentário:

Anónimo disse...

Dizem que esse gajo da junta já esta a esticar-se para a cambra, mas nunca terá hipotese